terça-feira, 16 de maio de 2017

Daniel Cole - Boneco de Pano



Ficha técnica: Boneco de Pano (Ragdoll)
Autor: Daniel Cole
Editora Arqueiro
Lançameto original: 2017
Lançamento BR: 2017
332 páginas
Prólogo + 37 capítulos
POV: terceira pessoa
Gênero: Romance Policial contemporâneo; Suspense

Protagonistas: William Oliver Layton-Fawkes - Wolf -; Emily Baxter; Andrea; Finlay Shaw; Edmunds
Local/ano: Londres/2010;2011;2014

"O polêmico detetive William Fawkes, conhecido como Wolf, acaba de voltar à ativa depois de meses em tratamento psicológico por conta de uma tentativa de agressão. Ansioso por um caso importante, ele acredita que está diante da grande chance de sua carreira quando Emily Baxter, sua amiga e ex-parceira de trabalho, pede a sua ajuda na investigação de um assassinato. O cadáver é composto por partes do corpo de seis pessoas, costuradas de forma a imitar um boneco de pano.

Enquanto Wolf tenta identificar as vítimas, sua ex-mulher, a repórter Andrea Hall, recebe de uma fonte anônima fotografias da cena do crime, além de uma lista com o nome de seis pessoas – e as datas em que o assassino pretende matar cada uma delas para montar o próximo boneco. O último nome na lista é o de Wolf.

Agora, para salvar a vida do amigo, Emily precisa lutar contra o tempo para descobrir o que conecta as vítimas antes que o criminoso ataque novamente. Ao mesmo tempo, a sentença de morte com data marcada desperta as memórias mais sombrias de Wolf, e o detetive teme que os assassinatos tenham mais a ver com ele – e com seu passado – do que qualquer um possa imaginar.

Com protagonistas imperfeitos, carismáticos e únicos, aliados a um ritmo veloz e uma deliciosa pitada de humor negro, Boneco de Pano é o que há de mais promissor na literatura policial contemporânea."


Um boneco.
Mas não era um boneco qualquer.
Ele era composto de partes humanas. Cada membro pertencente a uma pessoa diferente. Apenas o rosto fora identificado logo. Os outros continham pistas para sua identificação.

Um corpo.
Seis vítimas.

Mas isso era apenas o começo...porque além dessas vítimas, haveria outras.
Uma lista enviada a uma repórter indicava os nomes de outras seis pessoas que iriam morrer. E a data.

O ano era 2014, mas essas mortes, na verdade, estavam ligadas a um caso mais antigo. Um caso que poderia ter sido evitado...

William Fawkes, conhecido como WOLF (por causa das iniciais de seu nome), era um detetive espetacular. Do tipo que dedicava sua vida a cada caso que trabalhava. Isso até mesmo havia feito seu casamento fracassar.
Por isso ninguém entendeu quando, ao final de um julgamento cujo réu Wolf havia conseguido colocar atrás das grades, o detetive teve um surto atacando o réu quando este fora inocentado pelos jurados.
Isso fez com que ele fosse afastado e levado a uma clínica psiquiátrica. Ele fora diagnosticado com TPA (Transtorno de Personalidade Antissocial).

Quatro anos à frente, Wolf é chamado de volta.
O caso a ser resolvido era daqueles assustadores e desafiadores a qualquer detetive. O chamado pela imprensa de "Boneco de Pano".

Muita gente envolvida para resolver o caso.
A detetive Emily Baxter, que havia sido parceira de trabalho de Wolf (e pivô da separação dele e sua esposa), estava com um novo parceiro, o novato Edmunds, que viera do departamento de fraudes.

A lista enviada à repórter acaba vazando no telejornal. A repórter era a ex-esposa de Wolf, Andrea.

A mídia enlouquece. As pessoas ficam estarrecidas. As vítimas da lista passam a ser a prioridade em proteção. Mas eles sabiam as datas, mas não como o assassino agiria.
Um relógio da morte passa a ser o guia deles. E a cada descoberta das vítimas, tanto as do Boneco quanto as futuras, uma certeza: tudo estava interligado, mesmo que a maioria delas não se conhecesse.

Wolf corria contra o relógio não só para salvar a cada nome mencionado, mas, também, porque o seu próprio nome estava na lista.

Edmunds poderia ser novato naquele departamento, mas ele era bom em pesquisa e acaba por traçar os vários perfis psicológicos, e sua descoberta deixa todo o departamento estarrecido...

Conseguiria Wolf parar com as mortes? E será que ele mesmo sairia vivo de toda essa carnificina?



Livraço!!!
Você é capturado desde as primeiras linhas, não tem como largar.
As pistas são dadas paulatinamente, mas você sempre tem a sensação de que alguma coisa está faltando - é mais ou menos o mesmo que sente Edmunds.

O crime é bárbaro (no mau sentido), mas, ao mesmo tempo, tem uma perfeição que não há como admirar.
Ok, mais do que certo de que o bandido não deve bater bem da bola para ter o sangue frio de fazer tudo isso, com esse rito de crueldade; mesmo que na cabeça de alguém perturbado tudo se justifique.

O final é adrenalizante e verossímil.
Para os amantes de livros de suspense, um prato cheio. Para quem não está acostumado a ler o gênero, ótima hora de começar.

Para uma pessoa, como eu, que normalmente só navega pelos mares dos romances mais açucarados, esta foi uma viagem alucinante.
Romance de estreia do autor.
Recomendadíssimo!!

5 estrelas

Sobre o autor



*LIVRO cedido pela editora, em parceria, em troca de uma resenha de opinião honesta

Nenhum comentário:

Postar um comentário