segunda-feira, 16 de dezembro de 2013

Angeline Sophie - Seguindo em Frente (livro #1)



Ficha técnica: Seguindo em Frente (Parte 1)
Autora: Angeline Sophie
Editora self (livro impresso pelo Clube de Autores)
Lançamento: julho/2013
416 páginas

"Uma chance. Uma nova vida. A descoberta do poder de amar. 
A jovem Samanta Gonzales tenta prosseguir com sua nova vida buscando se livrar de mágoas, lembranças e traumas passados. Pensa viver sob absoluto controle ao lado de sua melhor amiga Cristina, com quem divide um apartamento e seus mais íntimos segredos. Mas ao conhecer o experiente e herdeiro do Grupo Vasquez, Taylor Matheo Vasquez, ela vê toda sua ilusão de desejado controle se esmorecer e seus pesadelos, os quais mantinha sob sigilo, virem à tona desestabilizando-a emocionalmente e afetando sua vida com a qual julgava estar satisfeita. Samanta aprenderá a vencer seus medos e fantasmas e descobrirá a presença em sua vida da maior das armas para seguir em frente."


ROMANCE CONTEMPORÂNEO. TEMA ADULTO. LITERATURA NACIONAL.

Traumas, lembranças que atormentam seu passado.
A história começa de uma maneira que me fez pensar se este livro seria pesado ou não para ler. Mas continuei com a  leitura e confesso que a surpresa foi muito boa.
Samanta não teve uma adolescência normal. As pessoas que deveriam protegê-la foram as que mais lhe magoaram, a ponto de aos 16 anos ela ter de sair de casa. 
Graças a uma família de amigos, Emiliano e Lisa, e seus filhos Cris e Maicon, Samanta conseguiu terminar seus estudos e tornar-se uma pessoa adequada a viver em sociedade. Mas claro que seus fantasmas fizeram-na uma pessoa desconfiada, em especial em relação aos homens.
Chegou a hora de Sam arrumar o seu trabalho e enquanto se dirigia à uma entrevista de emprego, ela esbarra num homem no elevador, um tanto o quanto mal educado já que ele literalmente furou a fila do elevador e ainda fechou a porta deste na cara dos outros que esperavam a vez, deixando-o a sós com ela.
A antipatia de Sam por ele foi imediata. Sim, ele era bonitão, mas seu jeito arrogante sinalizava "afastamento total e imediato".
Se a sorte estava lhe sorrindo naquele dia ela não saberia dizer, porque apesar de ter conseguido a tão sonhada vaga, um dos entrevistadores era aquele homem detestável. Mas se ele era o chefe, o que haveria de fazer?
Taylor Matheo Vasquez não era um homem de deixar-se impressionar. Mas aquela viagem de elevador com aquela garota tão cheia de opiniões a dar a ele, mesmo sem ele ter pedido, fez com que ele a olhasse duas vezes e quisesse participar do processo de seleção das candidatas.
Samanta subiu no seu conceito com suas respostas não decoradas, e apesar de sentir que em alguns momentos ela se sentira menor do que as outras, ele visualizou o potencial dela na empresa. E ele raramente se enganava.
Sim, a vaga era dela, mas ele queria descobrir quem era Samanta Gonzales.
Taylor a observa de longe, mas aproxima-se aos poucos como um felino pronto a dar o bote. Por alguma razão Samanta o fascinava. E o fato de ele ser um velho conhecido da família onde Sam se criou, facilitou a aproximação.
Ela não teve como negar a atração que crescia a cada dia, mas seus temores do passado não permitiam que ela se soltasse completamente. Taylor teria de ser paciente e, quem sabe, ele seria o motivo forte o bastante para ajudar Sam a seguir em frente...


Tomei contato com o livro através da autora que me procurou.
Sim, tenho mente aberta e adoro ler novos autores e "indies". Tem muita coisa boa perdida por aí, sem uma editora para ajudá-los a divulgar seu trabalho. Se os blogs podem fazer isso, por que não?
A história de Sam e Taylor se passa no Brasil. Normalmente eu faria cara feia quanto a isso, mas a autora não colocou uma história brasileira baseada em pobreza, tráfico e político corrupto. Então, tudo bem.
Sobre a capa, ela retrata bem o espírito da história: uma moça seguindo - ou pelo menos tentando - adiante. O fato da foto ser preto e branco dá uma exatidão de como Samanta sentia-se por dentro. Mas eu espero que as outras capas sejam um pouco mais alegres (coloridas) ou com uma cena que mostre as modificações ocorridas nela.
O ritmo da história é muito bom. Explicando os pontos conforme estes vêm à baila.
Os personagens são interessantes. Como disse no início, o passado de Samanta poderia ser um obstáculo a que eu continuasse a ler a história. Mas a autora levou o trauma da heroína de forma leve, mas séria. Você consegue sentir a profundidade do trauma deixado em sua vida, e, de certa forma, conforme o relacionamento dela com Taylor vai florescendo, você torce pelo sucesso.
Dessa forma vemos que a autora fez o caminho inverso. Normalmente os grandes traumas e segredos só são revelados ao leitor quase no final do primeiro livro - quando se trata de uma série. Aqui não; você fica sabendo desde o início e pode acompanhar o desenrolar de sua recuperação.
Pontos positivos: a descrição das cenas são bem trabalhadas. Você pode visualizar as roupas, o ambiente e os gestos de cada personagem, sem que isso se torne maçante. Os sentimentos dos personagens também são bem descritos. O leitor pode sentir a conexão com o personagem e decidir se vai apoiá-lo numa determinada decisão ou se vai matá-lo na próxima página.
Gosto quando tem trilha sonora explicitada pelo autor. Não são muitas músicas, mas as que são mencionadas encaixam-se bem às cenas.
E as cenas de amor? Aaahhhh...Essas começam morninhas, respeitando o momento da heroína, mas com o passar da leitura, segure-se na cadeira. Taylor é um cara que você gostaria de dar uma esbarrada num elevador da vida.
E quanto ao final, achei super interessante.
Veja bem, não considero que o livro tenha terminado em cliffhanger porque houve um fechamento em relação a como Sam e Taylor ficam. Mas já que é uma série, logicamente a autora colocou algo para aguçar a curiosidade do que vem pela frente.
Ponto negativo: gosto de usar de empatia em relação aos personagens. Somente quem sofreu o que Samanta sofreu, pode entender a extensão de seu trauma. Mesmo que eu não tenha vivido boa parte do que os heróis dos livros sofreram, procuro entender suas ações. Mas às vezes, mesmo entendendo, eu não tenho que gostar delas, certo? Por duas vezes Samanta - NO MEU PONTO DE VISTA - exagerou em suas reações. Uma foi quando a amiga Cris brigou com ela. Que ela ficasse chateada, magoada mesmo, com a reação da amiga, entendo perfeitamente. Elas eram como irmãs e Cris agindo daquela forma foi como uma traição. Mas não gostei da reação emocional de Sam.
Da segunda vez foi quando ela descobriu algo que Taylor havia feito em relação a ela (quase no fim do livro). Também não concordei com a reação. Esta segunda menos ainda, porque sabendo o que ELE tinha vivido no passado, era natural que alguém como ele fizesse algo daquele tipo. Mas ela exagerou....
Não entendeu nada? Pois é, você vai ter que ler para saber do que estou falando. SEM SPOILER.
Mas resumindo, o livro me surpreendeu da melhor maneira possível. Espero realmente que Angeline, uma autora brasileira, consiga levar esta série adiante com a mesma qualidade do livro #1. Desejo toda sorte para ela. E como não sou boba nem nada, já tenho o livro #2 para ler e resenhar.
Capa do livro 2:


Segundo a autora, a série "SEGUINDO EM FRENTE" será composta por 4 livros:
1- Seguindo em Frente
2- Confiar
3- Prova de Amor
4- Renascer
O segundo livro foi lançado no dia 13 de dezembro.
4,5 estrelas
E dentre os sucessos escolhidos pela autora, escolhi a música de Jesse J como trilha central. Samanta sofreu, mas quem disse que a gente não pode vencer uma barreira e ser feliz?
Então, dance:



Para adquirir:  Amazon  |  Clube de Autores  |  Bookess

Sobre a autora



*Cópia do livro cedida pela autora em troca de uma resenha de opinião honesta.

7 comentários:

  1. Que resenha boa, Vânia. De verdade, segui o texto com entusiasmo e descobri tudo que poderia querer saber para ler ou não o livro. Gostei muito, vou até por o livro na minha lista da Amazon. Também adoro descobrir novidades, ainda mais independentes e de qualidade.

    Bjuux

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu Deus!!! A Lucy Vargas elogiando minha resenha??!!! Morri e fui pro céu! ahahahahhhah

      Bjin, Lucy

      Excluir
  2. Realmente me interessei pelo livro e vou compra-lo. Gosto de livros brasileiros bem trabalhados e que fujam um pouco do regionalismo que os autores daqui costumam usar e abusar... Pena ser uma série, mas quando o livro é bom isso nao importa! =)

    ResponderExcluir
  3. Parabéns sua resenha é muito boa ! tanto que me fez ler o livro,
    que por sinal é ótimo no começo eu rejeitei um pouco por perceber traços fortes das series 50 tons e crossfire ! mas a autora conseguiu unir o melhor dos dois mundos , a história ficou emocionante , um pouco dramática e divertida gostei muito! espero pela resenha do segundo!

    ResponderExcluir
  4. Lady Vânia adorei a resenha! Também li o livro e você expressou vários pensamentos meus aqui. Concordamos em vários fatos... Nas reações exageradas da Sam ( sou team Taylor kkk), na forma como o trauma dela foi trabalhado, as descrições, as cenas de amor... Gostei de verdade do livro e da forma como você resenhou. Olha o segundo livro eu já li e se prepare porque você vai ser uma dualidade, você vai odiar e amar viu!/kkkk
    Depois vai lá no Menina que fiz resenha dele também e veja se você me aprova!
    Bjo e abraço bem apertado!

    ResponderExcluir
  5. Onde posso adquirir este livro
    sei que é so pela Internet mas gostaria que me indicasse um site seguro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, vc pode adquirir os livros desta autora no site abaixo:

      http://clubedeautores.com.br/authors/84641

      Excluir